Sexta-feira, 11 de Março de 2011

Reconstruir o original Hotel Miramar é respeitar a história de Cascais

O antes...                                Foto: Blogue Restos de Colecção

 

O alerta já foi dado há algum tempo e o Movimento Ser Cascais tem acompanhado com bastante preocupação aquele que poderá ser mais outro grande atentado ambiental, cultural e arquitectónico no Concelho de Cascais. Desta vez no Monte do Estoril, com a construção de um novo complexo hoteleiro no lugar do antigo e histórico Hotel Miramar, ardido em 1975 e desde então condenado ao abandono.

 

Por aquilo que já é conhecido do projecto, não se trata de uma requalificação ou reconstrução do antigo Hotel, como seria desejável, mas sim da construção de um complexo totalmente novo, com uma filosofia diferente, volumetria excessiva e desenquadrado com a envolvente, quer em termos ambientais, culturais e arquitectónicos.

 

...E o depois. Foto:Gastão Freire de Andrade de Brito e Silva/Blogue Ruin'arte

 

Infelizmente, o Concelho de Cascais tem sido pródigo neste tipo de intervenções e basta para isso dar o triste exemplo do antigo Hotel Estoril Sol, que foi deitado abaixo sob o signo da esperança dos cascalenses poderem ver corrigido um erro com muitos anos. Em vez disso, foi o choque e a desilusão ao verem nascer três torres de vidro monstruosas que engolem vorazmente a marginal e o mar.  

 

Um dos aspectos preocupantes sobre o processo administrativo que sustenta o projecto do novo Hotel Miramar, e que suscita uma série de questões quanto à forma da CMC gerir este tipo de assuntos, é que a nova unidade hoteleira já está enquadrada legalmente ao abrigo do plano de Pormenor de Reestruturação e Urbanização do Terreno do Hotel Miramar, recentemente em discussão pública.

 

O projecto do novo Hotel Miramar

 

Uma obra totalmente desenquadrada com a realidade envolvente

 

Perspectiva-se mais um grande atentado em Cascais, lamentavelmente, perante a passividade dos responsáveis do Executivo e fomentado por interesses particulares. É por isso importante que os cascalenses se mobilizem e sensibilizem o Presidente da Câmara para corrigir um projecto que, a ser concretizado, empobrecerá o Concelho a vários níveis. Ao contrário do que aconteceu com o Estoril Sol, neste caso ainda se vai tempo.  

 

O Movimento Ser Cascais considera o turismo um vector essencial para o desenvolvimento do Concelho, mas de uma forma sustentável, que respeite o seu património ambiental, cultural e arquitectónico, porque só através deste equilíbrio é possível fazer de Cascais um melhor sítio para viver e visitar.

 

publicado por MovimentoSerCascais às 18:56
link do post | comentar | favorito
partilhar

pesquisar

Eleições autárquicas 2013

O SerCascais - Movimento Independente, liderado por Isabel Magalhães, é um Grupo de Cidadãos Eleitores sem qualquer apoio partidário ou ligação política, candidato às eleições autárquicas de 2013 em Cascais.

Ligações

posts recentes

Noite Eleitoral SerCascai...

SerCascais ColorFun Party...

Pedro Rocha dos Santos Ce...

Vote SerCascais

SerCascais ColorFun Party...

Em Alvide... Vale a Pena ...

SerCascais nos Caminhos d...

Hino Oficial do Movimento...

CONVITE - SerCascais Colo...

Auditoria do Tribunal de ...

tags

todas as tags

arquivos

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

subscrever feeds