Quinta-feira, 26 de Maio de 2011

Ser Cascais denuncia políticas urbanísticas e apresenta soluções para o Concelho

Grupo reunido pelo Ser Cascais em viagem marítima/Foto: Paxi Canto Moniz

 

O Movimento Ser Cascais juntou cerca 70 pessoas, entre as quais empresários e várias personalidades de diferentes quadrantes, numa viagem marítima ao largo da costa de Cascais, para fazer um diagnóstico muito crítico à gestão do espaço público levada a cabo pelos responsáveis autárquicos daquele Concelho nas últimas três décadas.

 

Com uma vista privilegiada sobre a costa cascalense, onde o impacto dos atentados urbanísticos e ambientais se tem feito sentir de forma particularmente gravosa, a Presidente do Movimento Ser Cascais denunciou as más políticas que têm sido perpetuadas há muitos anos pelo poder político local.

 

A costa cascalense marcada por verdadeiros "atentados"/Foto: Paxi Canto Moniz 

 

Isabel Magalhães alerta para o facto dos vários executivos camarários em Cascais não terem acautelado uma abordagem sustentável na exploração das inúmeras potencialidades económicas e turísticas daquele Concelho.

 

As polémicas torres de vidro e de aço que vieram ocupar o espaço do antigo Estoril Sol, junto à marginal, ou o actual projecto de construção de um novo complexo hoteleiro no antigo Hotel Miramar, no Monte Estoril, sem qualquer cuidado de enquadramento arquitectónico, cultural ou ambiental, são apenas dois exemplos de más decisões que têm prejudicado os interesses de Cascais, dos seus munícipes, e põem em causa o turismo de qualidade enquanto fonte de receitas para a economia nacional.

 

 Isabel Magalhães, Presidente do Movimento Ser Cascais/Foto: Paxi Canto Moniz

 

“As decisões têm sido tomadas no âmbito de uma lógica partidária de poder local, viciada e sem visão estratégica, comprometendo as potencialidades de Cascais e assim, inviabilizando a possibilidade do Concelho se tornar num paradigma de desenvolvimento sustentável na área do turismo. É precisamente para contrariar esta tendência que o Movimento Ser Cascais tem promovido várias iniciativas para incentivar o debate com os cascalenses como forma de contribuírem para um manifesto que contenha as linhas orientadoras das prioridades para uma gestão sustentável do Concelho”, referiu Isabel Magalhães.

 

A costa ao fundo com a bandeira de Portugal em primeiro plano/Foto: Paxi Canto Moniz 

 

O Ser Cascais defende um modelo de crescimento integrado e global que, conjugando áreas sensíveis como as da saúde, da segurança, do comércio, do urbanismo e do ambiente, possa garantir uma qualidade de vida sustentável para as gerações futuras.

 

Nesta lógica de crescimento, o Movimento Ser Cascais considera o turismo um vector essencial para o desenvolvimento do Concelho, mas de uma forma sustentável, que respeite o seu património ambiental, cultural e arquitectónico, porque só através deste equilíbrio é possível fazer de Cascais um melhor sítio para viver e visitar.

 

publicado por MovimentoSerCascais às 13:49
link do post | comentar | favorito
partilhar

pesquisar

Eleições autárquicas 2013

O SerCascais - Movimento Independente, liderado por Isabel Magalhães, é um Grupo de Cidadãos Eleitores sem qualquer apoio partidário ou ligação política, candidato às eleições autárquicas de 2013 em Cascais.

Ligações

posts recentes

Noite Eleitoral SerCascai...

SerCascais ColorFun Party...

Pedro Rocha dos Santos Ce...

Vote SerCascais

SerCascais ColorFun Party...

Em Alvide... Vale a Pena ...

SerCascais nos Caminhos d...

Hino Oficial do Movimento...

CONVITE - SerCascais Colo...

Auditoria do Tribunal de ...

tags

todas as tags

arquivos

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

subscrever feeds